Prefeito de Ponto Novo tenta censurar entrevista de ex-gestor em rádio; não consegue e rompe contrato 

Na última quarta-feira (13), o prefeito de Ponto Novo, Dr. Thiago Gilleno (PSD), que tem pouco mais de 10 meses de mandato, protagonizou um ato e já fica marcado na história como o prefeito que deu a ‘lição mais negativa e sombria’ de relacionamento do chefe do Poder Executivo com a imprensa.

Para Gilleno, ele tem todo o direito de divergir e criticar, mas não pode, numa democracia, barrar o acesso de uma pessoa a uma entrevista de direito de resposta para quem ele citou.

Ao saber que o ex-gestor do município, Tiago Venâncio, daria uma entrevista respondendo suas acusações na mesma emissora que havia lhe dado espaço, o atual gestor, em uma forma de ditadura, tentou censurar entrevista na rádio Paiaiá FM, e por não conseguir, rompeu o contrato institucional com emissora.

Usando da sua credibilidade, o diretor da rádio, Nilson Miranda, desabafou ao vivo sobre a situação: “Devido a entrevista do prefeito atual de Ponto Novo, Dr. Thiago Gilleno, você foi e entrou em contato comigo na segunda-feira à tarde e nós confirmamos essa entrevista, que é o direito de resposta que você tem. Claro que se não for entre aspas, boa vontade minha, você tem até judicialmente poder exigir esse direito, que faz parte da comunicação o direito de resposta, então isso é um direito, não pode haver censura, temos que fazer uma comunicação clara para todos os nossos ouvintes, quem têm a confiança no nosso trabalho”.

Tiago Venâncio que é atual Superintende do Procon-BA, lamentou o ato antidemocrático do seu opositor. “Você abordou justamente uma situação muito constrangedora, que foi tentada, houve a tentativa do atual gestor do município de Ponto Novo, de censurar essa minha entrevista aqui de hoje. Ele tentou coibir, coagir, para que essa entrevista não acontecesse, e temos provas. Isso mostra, o caráter e a personalidade, hoje infelizmente, de quem está conduzindo o município de Ponto Novo, não aceitar uma voz que o município tenha de oposição, uma voz de questionamento, divergência, que isso faz parte da política. Parabenizo essa emissora por não aceitar essa ditadura”.

Censura, coação e ditadura, com este violento ataque ao jornalismo, o prefeito de Ponto Novo, usando recursos de uma instituição pública para tal ato de interesse pessoal, lamentavelmente, mais uma vez afronta a liberdade de imprensa e o direito de acesso à informação garantidos pela Constituição do nosso país.

Veja abaixo o vídeo na íntegra:

Marivaldo Teixeira, fundador do jornal Primeira Página, morre aos 73 anos

Na manhã desta segunda-feira (18), o empresário Marivaldo Teixeira dos Santos, 73 anos, faleceu na capital do estado. Ele estava internado após complicações pela covid-19.

Marivaldo Teixeira era proprietário da empresa Jacográfica, e fundador do jornal Primeira Página, um dos mais importantes veículos da história da  imprensa jacobinense.

Logo mais, matéria completa com a cobertura da morte de Marivaldo Teixeira.

JACOBINA 24 HORAS

34º Romaria de Canudos, o Grito do Belo Monte em Defesa da Vida, vai prestar homenagem a Afonso Conselheiro

A histórica Romaria de Canudos representa uma das mais importantes expressões religiosas populares, caracterizada pela força de resistência social, que a cada ano busca unir as experiências de fé e vida, à luz da espiritualidade do beato dos sertões, Antonio Conselheiro.

Com o tema: O grito do Belo Monte em Defesa da Vida, e o lema: “Eis que vou fazer uma obra nova, a qual já surge: não a vedes?” (Is 43,19), devido às restrições ainda impostas pela Pandemia, a 34ª Romaria de Canudos ocorrerá de forma remota, entre os dias 22, 23 e 24 de outubro deste ano de 2021.

A realização da Romaria de Canudos é fruto de um longo e significativo caminho de discursões entre as inúmeras instituições que compõem a Comissão da Romaria, juntamente com o IPMC (Instituto Popular Memorial de Canudos) e a Paróquia Santo Antônio de Canudos. A realização desta 34ª Romaria deseja refletir as realidades opressoras que geram a morte do povo, valorizando a força popular, representada no “grito do Belo Monte”, sinal de resistência, em defesa da vida dos nossos povos e da ecologia integral.

A programação da 34ª Romaria de Canudos poderá ser acompanhada nas plataformas digitais da Paróquia de Santo Antônio de Canudos (https://www.facebook.com/pascomcanudos/) e do Instituto Popular Memorial de Canudos – IPMC (https://youtube.com/channel/UCUaFefxMHTs1Igp2DkGy79A).

A Comissão realizadora estende o convite a tantos que desejam conhecer e viver a experiência de ser romeiro e romeira do Belo Monte, sob os passos do Conselheiro, com a bandeira da fé e da luta.

Informações para contatos:

Confira a programação:

SEXTA-FEIRA :

19h – Abertura da 34ª Romaria de Canudos

Boas vindas da Paróquia e IPMC

Homenagem à AFONSO CONSELHEIRO

Memória do Tríduo

19:30 – Ato Inter-religioso, um momento de celebração da diversidade religiosa.

SÁBADO :

09h- Exibição de produções audiovisuais sobre Canudos, uma iniciativa de alunos/as das Escolas Públicas de Canudos.

14h – Videoconferência: “Gritos das Juventudes, desafios e esperançar em defesa da vida”. Organização: CPT, CPP, Cáritas e IPMC.

19h – Mesa Redonda: reflexões sobre o tema e lema da Romaria.

Mediação: Floriza Sena – IPMC /Opará UNEB.

Participantes:

Marcio L. d’Oliveira –  Faculdade Católica de Feira de Santana; Cebi (Centro Ecumênico de Estudo Bíblicos);

Denise Cardoso – COOPERCUC

Luiz Carlos – Articulação Regional das comunidades tradicionais de Fundo de pasto

Antonio Marcos – MST

Patricia Krin Sí Atikum – Movimento Indígena

Projetos Sociais – Diocese de Paulo de Afonso.

Cícero Félix – Articulação do Semiárido – ASA.

Moacir Santos (IRPAA)

20:30 – Cantoria Popular

DOMINGO:

9h – Celebração Eucarística – 50 anos do Jubileu da Diocese de Paulo Afonso, presidida pelo Bispo Dom Guido Zenbron.

10h:15min Caminhada virtual e Benção final.

Ascom IPMC

Garimpo na Bahia cresceu mais de 40% em 10 anos, afirma CBPM

 

A morte de dois trabalhadores em um garimpo clandestino, na localidade de Socotó, em Campo Formoso, na região norte da Bahia, na última segunda-feira (11), é mais um alerta para a prática da mineração ilegal no estado. A fatalidade retrata a precarização e avanço da atividade em todo o país.

Dados reunidos pelo Projeto de Mapeamento Anual do Uso e Cobertura da Terra no Brasil (MapBiomas), mostram que a área da atividade garimpeira na Bahia registrou um aumento de 42% de 2010 a 2020, com destaque para os municípios de Ourolândia, Belmonte e Uauá, que representaram as maiores altas. No Brasil, a área de garimpo foi superior à mineração industrial em 2020: 107.800 hectares contra 98.300, respectivamente.

A prática, que é legalizada no Brasil, acontece em diversos casos de forma irregular, prejudicando a população, o meio ambiente e o desenvolvimento do estado. Os maiores prejudicados, entretanto, são os próprios trabalhadores, que se arriscam diariamente em condições precárias e insalubres.

Na Bahia, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), existem 41 Permissões de Lavra Garimpeira (PLG) ativas distribuídas em 19 municípios. A maior concentração delas está em Castro Alves (10) para quartzo e feldspato, seguida por Novo Horizonte (07) quartzo rutilado e barita, Oliveira dos Brejinhos (03) quartzo e Pindobaçu (03) esmeralda. Ao todo, são 19 requerentes, dos quais oito são cooperativas.

No entanto, a extração ilegal também é uma realidade. Garimpos ilegais de ouro em Santa Luz e Cansanção, diamante em Nordestina, Lençóis e Palmeiras e ametista em Sento Sé, são alguns dos locais mais conhecidos na Bahia, onde apesar das tentativas de fiscalizações da Agência Nacional de Mineração (ANM) e do Ministério Público (MP) e interdição da área, a prática retorna pouco tempo depois.

A atividade garimpeira também interfere no processo de pesquisa mineral regular. Para o presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral, Antonio Carlos Tramm, é preciso dar uma maior atenção a essa prática, que é altamente prejudicial não só a pesquisa, mas a sociedade como um todo. “Com o tamanho do desemprego que temos, o garimpo se tornou uma alternativa para a sobrevivência. Mas o que vemos em muitos lugares são pessoas que trabalham em condições semelhantes à de escravos. É preciso o governo ampliar as políticas públicas e o Ministério Público do Trabalho fiscalizar as condições de trabalho nos garimpos”, declarou Tramm.

No final do ano passado, 25 pessoas foram resgatadas em um garimpo ilegal de ametista na Serra da Quixaba, município de Sento Sé, norte da Bahia, por estarem trabalhando em regime análogo a escravidão. A operação feita por auditores do Ministério do Trabalho, que na época fiscalizaram cinco garimpos, encontrou os trabalhadores sem equipamentos de proteção individual (EPI) e morando em condições precárias.

Além da questão social, o garimpo causa grandes prejuízos ao meio ambiente. Diferente da mineração industrial, onde há mão de obra especializada, alto nível de mecanização, e contrapartidas ambientais determinadas pelos órgãos competentes, o garimpo é caracterizado pelo baixo nível de mecanização, quase sempre associado a mão de obra não especializada, gerando pouca ou nenhuma contrapartida socioambiental.

As mineradoras também possuem a obrigação de realizar toda a recomposição do local, onde ocorreu a mineração. Só com a garantia dessa contrapartida é que as licenças necessárias para o funcionamento são liberadas. Já no garimpo, isso não ocorre e após o processo de exploração mineral, não há nenhum tipo vinculação com a reestruturação da região explorada.

 

 

Ascom CBPM

De olho na Copa do Nordeste, Juazeirense tem desafio em Natal, nesta terça (19)

A Juazeirense vai para seu segundo confronto no desafio de garantir mais uma competição para a temporada 2022 e enfrenta amanhã o Ferroviário (CE), em jogo único, na Arena das Dunas, em Natal.

Depois de vencer o Central (PE) por 1 x 0 no Adauto Moraes, o Cancão de Fogo embarcou no sábado (1¨) para o Rio Grande do Norte, onde faz últimos aprontos para o jogo decisivo que garante avanço para a terceira fase da competição.

Caso vença o Ferroviário, a Juazeirense tem pela frente o Santa Cruz (PE) ou Floresta (CE), em jogos de ida e volta, partidas que já garantem vaga no Nordestão no ano que vem.

Com uma boa base do elenco da temporada desse ano e alguns reforços, o Cancão de Fogo tem uma missão importante amanhã, em campo neutro, já que o Ferroviário não pode mandar seu jogo em Fortaleza, em função do Castelão já ter agenda pelo Brasileiro da Série A e não ser possível realizar dois jogos no estádio num período de 48 horas.

Sem baixas na equipe o técnico Betinho vai poder contar com força total no jogo de amanhã.

Da redação redeGN

Rotary realiza domingo especial para crianças de Senhor do Bonfim

Fazendo parte do mês da criança , os associados do Rotary Club Senhor Bonfim -Centro, distribuíram pipocas, guloseimas, refrigerantes e pães de  cachorrosquentes para a garotada.

A ação  aconteceu na manhã deste domingo(17), e contemplou mais de 200 crianças. A equipe passou pela comunidade de Limões ,Limãozinho, Passagem Velha , Cazumba I e Conjunto Habitacional Águas Claras.

O evento é fruto de doações  de pessoas da comunidade e de  recursos dos próprios  rotarianos. Participaram os associados  Dustin Fonseca, Juarez  Melo, Rogério Mangabeira ,Lurdes Brito, Jeorge Catatau ,Elizete Araújo ,e o presidente Amauri Cezar.

O Rotary é uma associação de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços em suas comunidades e promovem a paz e a boa vontade.

Fundado em Chicago em 1905, o Rotary é considerado a primeira organização dedicada exclusivamente à prestação de serviços voluntários.

Em Senhor do Bonfim, o Rotary existe  desde os anos 50, o Clube  tem atuação em diversos trabalhos sociais, como o Natal da Criança Feliz, Novembro Azul, Banco de Cadeira de Rodas, entre outros.

Confira todas as nossas fotos e curta nossa página.

 

https://www.facebook.com/Rotary-Club-Senhor-do-Bonfim-Centro-109958237545684/?ref=pages_you_manage

Brinquedos de parquinho se movimentam sozinhos e intrigam moradores

MISTÉRIO

O curioso caso aconteceu em um distrito de Olímpia

  

O vídeo viralizou nas redes sociais e intrigou moradores – Foto: Reprodução

Da Redação/DLNews

Os brinquedos de um parquinho infantil se movimentam freneticamente em alta madrugada, acompanhados do ranger ininterrupto de suas ferragens. O inusitado é que neles não se vê nenhuma criança. Nos últimos dias em Olímpia e região só se fala no parquinho fantasma depois que as imagens foram parar na internet. Confira o vídeo clicando aqui.

O vídeo de 30 segundos foi gravado pelo vereador João Paulo Morelli, morador no distrito de Ribeiro dos Santos, em Olímpia. Foi que ele fez o registro, ao ser acordo pelo barulho do parquinho, próximo à sua residência, como se estivessem sendo utilizados por pelo menos três ou quatro crianças, resolveu conferir;

A equipe do jornal Folha da Região publicou que o vereador João Paulo, que gravou o vídeo, contou que estava dormindo em sua casa, em frente ao parquinho infantil, e, por volta da 1h17 ouviu seu cachorro, da raça Rottweiller, latindo muito e ele então saiu para ver o que era.

Ao abrir a porta da sala se deparou com o barulho dos brinquedos no parquinho que estavam em movimento. Três ao mesmo tempo, inclusive um deles, um balanço, mais de 10 metros de distância dos outros dois.

João Paulo chegou a achar que poderia ser alguém que tivesse utilizado os brinquedos e deixado o local instantes antes dele abrir a porta de sua casa. Mas quando se deu conta do horário, quase duas horas da madrugada, entendeu que a possibilidade seria muito remota.

Então o vereador se lembrou que outras pessoas haviam relatado o mesmo caso. “O cachorro estava bastante alterado, latindo. Ele fica nos fundos de casa. Tem um pedaço de alambrado que ele consegue visualizar a praça central de Ribeiro dos Santos. Eu moro em frente à praça, do parquinho”, diz o vereador, ao gravar outro vídeo para explicar.

“O que aconteceu? Saí lá fora, perguntei: ’uai, Barão, o que tá acontecendo?’ Meu cachorro, brincando com ele, né? Ele não parava de latir, no sentido da praça. Então saí na frente, não vi nada. Escutei um barulho, nhek… nhek, nhek… nhek. Pensei: será que tem gente uma hora dessa no parquinho?”.

O vereador diz que voltou para dentro de casa, para beber água. “Aí eu lembrei que já teve alguns relatos de alguns policiais que já viram, inclusive quie já filmaram. o guarda que trabalha aqui, da Prefeitura, algumas pessoas. Aí saí e resolvi filmar aquela cena. Eu estava meio sonolento, parece que tinha visto só a gangorra, mas aí já vi três brinquedos em movimento. Tive uma sensação que não foi muito boa. Desliguei o celular e voltei pra cama. Mesmo eu deitado na cama, escutava ainda o nhek… nhek… nhek… do parquinho. Aí enviei pros amigos, perguntando”.

Mais mistério no jornal

O jornalista José Antônio Arantes, em seu programa Cidade em Destaque, pelo Face, Youtube e pela Rádio Cidade, ao repercutir e exibir o vídeo, acabou registrando também um fato que o deixou preocupado. O âncora, após ler a matéria e exibir o filme várias vezes, pediu para os seus ouvintes que postassem mensagens no Facebook e no Youtube dizendo o que achavam do fato.

O jornal noticiou que foram várias mensagens, inclusive de pessoas que já foram moradoras de Ribeiro dos Santos relatando que no distrito existem muitas histórias misteriosas que os mais antigos contam. Um dos ouvintes acabou postando que poderiam ter sido algumas crianças (vivas ou espíritos) que teriam acabado de usar os brinquedos e deixado o local minutos antes de o vereador gravar as cenas.

O jornalista Arantes então passou a mostrar o vídeo novamente para entender se a versão do ouvinte seria plausível. Logo após fazer a constatação que durante os 30 segundos da gravação os brinquedos permaneciam na mesma velocidade, e descartar algumas hipóteses, os softwares que utiliza para transmitir seu programa nas páginas do Face e do Youtube começaram a retransmitir frases entrecortadas como se tivessem transformado o programa numa câmera de eco (looping).

Arantes disse nesta quinta à reportagem do DL News que, embora não acredite ser algo sobrenatural, “é muita coincidência”. O jornalista afirmou que um profissional de tecnologia da informação (TI) disse que se tratou de “um delay”, que provocou uma sobreposição de sons. “É possível acontecer isso. Mas para isso eu precisaria ter acionado três ou quatro teclas ao mesmo tempo, e eu não toquei no teclado. Fiquei meio atordoado. Claro que não foi nada espiritual, mas é muita coincidência”.

Outras repercussões

Em sua edição do último sábado, a Folha da Região, dirigida por Arantes, repercutiu a polêmica, ouvindo pessoas de diversos segmentos religiosos para tentar achar uma explicação. O pároco da Igrejinha, Frei Lucas Lise disse acreditar que tudo não passa de uma brincadeira, mas se não for a explicação estaria na parapsicologia e até indicou para quem estiver preocupado com o problema, assistir aos vídeos do Padre Quevedo no YouTube.

Outra personalidade ouvida pelo jornal, o Babalorixá Hiago Pires Pimenta, acredita que foi “alguém que foi ali e montou toda aquele situação, ou fruto da mente humana que também tem poderes, porque espíritos têm contato com a gente sim, mas nem sempre desta forma tão física, tão bruta como foi ali”, explicou.

Para Sônia Regina Pinto Guerra, do Centro Espírita Fora da Caridade Não Há Salvação, embora não tenha presenciado ou estudado a situação, a possibilidade de ocorrer esse tipo de fenômeno existe. Os espíritos tiram energia de outras pessoas vivas que têm mediunidade. Às vezes até de pessoas que são médiuns e não sabem.

A evangelista Jurema dos Santos, da igreja Ministério Resgate de Olímpia, por sua vez, explicou que se não for brincadeira de alguém, pode ser obra de Satanás. “Já tive a experiência de algumas pessoas irem à casa de alguém, e o demônio se manifestar e querer fazer coisas. E em nome de Jesus, a gente expulsá-lo, e mandar ir embora”.

Fonte: dlnews.com.br

Pindobaçu: Operação desarticula rota de explosivos usados em ataques a banco

Pindobaçu: Operação desarticula rota de explosivos usados em ataques a banco

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Uma ação desarticulou nesta quinta-feira (14) uma rota de explosivos usados em ataques a bancos. O flagrante ocorreu em Pindobaçu, na região do Piemonte Norte do Itapicuru, dentro de um desdobramento da Operação Cangalha, feita pela Polícia Civil e pelo Exército Brasileiro.

 

 

Os alvos do cumprimento de mandados de busca e apreensão são empresas que usam explosivos nas atividades delas, além de galpões e residências da cidade. Segundo o diretor do Draco [Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado], José Bezerra Júnior, “quebrar” essa rota facilita o trabalho de combate às quadrilhas de ataque a instituições financeiras.

 

Na ação, os agentes também fiscalizam estabelecimentos que usam explosivos. Nesses locais, são averiguadas as documentações relacionadas ao armazenamento, circulação e uso dos explosivos.

 

Conforme o coordenador da unidade de combates a crimes contra instituições financeiras, delegado Odair Carneiro, “uma cooperativa mineral e outros pontos de utilização desses materiais são pontos de partida para os levantamentos desta rota dos explosivos, utilizados em ataques a bancos”, declarou.

 

Participam também das ações, equipes da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC), da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim) e da Coordenação de Operações Especiais (COE).

 

Atuaram ainda agentes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e militares do 35º Batalhão de Infantaria e do Comando da 6ª Região Militar do Exército.

BN

PM vai atuar ‘em qualquer local’ contra paredões, diz comandante-geral

 

 

Foto: Reprodução

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho, disse na manhã desta quinta-feira (14) que a corporação vai atuar da mesma forma para impedir festas “paredões” em bairros periféricos e nobres das cidades baianas. A medida foi anunciada pelo governador na quarta-feira (13).

 

“A Polícia Militar usará da disque sonoridade para atuar em qualquer local não só da nossa capital, mas também do interior do estado, combatendo esse tipo de evento que em nada acrescenta na nossa sociedade. É um evento, sobretudo, que leva ações do crime e fomenta a comercialização de entorpecentes” – disse Paulo Coutinho.

 

Na quarta-feira (13), o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que não vai permitir festas do tipo “paredão”, no estado. O gestor fez o anúncio nas redes sociais, mas não divulgou quando vai decretar a medida.

 

A declaração de Rui Costa foi dada horas após um ataque que terminou com seis pessoas mortas e outras 12 feridas em uma festa de rua no bairro do Uruguai, em Salvador. Dois suspeitos de participarem do crime foram presos.

 

De acordo com o governador da Bahia, a realização de festas em ruas serão permitidas apenas com a autorização das prefeituras e comunicados previamente feitos com a Polícia Militar.

 

“Não vamos permitir mais nenhuma festa de paredão na Bahia. Para festas serem realizadas fechando ruas, as prefeituras precisarão autorizar e comunicar à Polícia Militar previamente. Caso não haja autorização prévia, a PM deverá apreender os equipamentos sonoros”, disse o governador.

 

Nos últimos dois meses, 11 pessoas morreram em trocas de tiros durante festas “paredões”, no estado. De acordo com o comandante geral da PM, o policiamento será reforçado.

 

“Nós estamos atentos a isso e vamos implementar cada vez um policiamento ostensivo e repressivo, quando necessário, para fazer frente a essas situações”, contou.

 

No dia 7 de setembro, feriado da Independência do Brasil, dois jovens foram mortos a tiros durante uma festa no bairro de São Caetano, em Salvador. O evento aconteceu após uma partida de futebol.

 

Em agosto deste ano, ao menos dois casos de troca de tiros deixaram vítimas em festas de “paredões”, na capital baiana. No dia 2, três homens morreram após serem baleados em um desses eventos, na Rua 14 de Setembro, bairro de Paripe.

 

Já no dia 29, o jovem Luís Henrique de Jesus Silva, de 22 anos, morreu e outras três pessoas ficaram feridas em uma festa “paredão”, no bairro da Fazenda Grande do Retiro.

 

Fonte: g1

Morre em Salvador Eulália Guimarães; esposa do ex-vereador Bel

Morreu no Hospital do Coração, em Salvador, por volta das 06h desta quinta-feira(14.out.2021), aos 73 anos, a empresária aposentada Eulália Guimarães, esposa do ex-vereador Gilberto Pires Cerqueira (Bel).

Dona Eulália sofria insuficiência cardíaca grave, colocou muitos stents (são utilizados para restaurarem o fluxo sanguíneo na artéria coronária e trazerem um ritmo quase normal).
Ela estava  internada na Unidade Intensiva de Tratamento(UTI)  mas resistiu . Os rins foram afetados, fez hemodiálise, apresentou melhora, mas nesse retorno a Salvador agravou, vindo a falecer na manhã desta quinta-feira.

 

Redação do Cleber Vieira News