Juazeirense é desclassificada das Eliminatórias da Copa do Nordeste

 

A Juazeirense viajou até a cidade de Natal/RN para enfrentar, nesta terça-feira, 19, o Ferroviário/CE pela segunda fase das Eliminatórias da Copa do Nordeste.

Enfrentando um adversário difícil, o Cancão de Fogo não teve um primeiro tempo feliz. O time cearense abriu o marcador com Vítor aos 22 minutos e aos 37´, o atacante Edson Cariús aumentou o placar.

Na segunda etapa, precisando mudar o panorama do jogo, o técnico Betinho fez três mudanças logo no início. Entraram Clebson, Gabriel e Izaldo e saíram Capone, Carlinhos e Daniel. Porém, não era o dia do Cancão de Fogo. Aos 15 minutos, Wandson aumentou para 3 a 0 e Richardon fechou o placar para o time cearense. Final de jogo 4 a 0.

Com este resultado, a Juazeirense deixa as Eliminatórias da Copa do Nordeste e o foco agora é o planejamento da equipe para a temporada 2022.

Ascom Juazeirense

Circo Big Brother estreia na próxima quinta-feira (28), no Parque da Cidade, em Senhor do Bonfim

O circo está em nova turnê pela Bahia, é a segunda vez que a trupe mineira desembarca na cidade com um mega espetáculo e apresentação de fenômenos da internet e artistas do SBT e Record.

O público viverá momentos que misturam a tradição circense e tecnologia. O espetáculo conta com palhaços, malabaristas, equilibristas, contorcionistas e muita novidade outras novidades.

Em Bonfim, o circo traz uma atração direto do Beto Carrero World: a mulher -gato, uma apresentação espetacular -considerada arriscada e perigosa. O público vai vibrar e se emocionar.

A mega estrutura conta também com bonecos para as crianças registrarem fotos de recordação. “O espetáculo tem o compromisso de resgatar emoções adormecidas e a paixão pela arte através do circo”, destaca o gerente Maílson Sena.

O Big Brother dispõem de praça de alimentação onde é possível encontrar  maçã do amor, churros, pipoca , pães de cachorro-quente, entre outras delicias.

Protocolos sanitários

Para a segurança do público, a capacidade de públicos será reduzida, a temperatura ser aferida na entrada, haverá álcool em gel disponível nas dependências e somente será permitida a entrada no espaço com uso de máscaras.

SERVIÇO: Circo Big Brother em Senhor do Bonfim

Data: a partir do dia 28 de outubro

 

Horário: de segunda a sexta-feira, às 19h30; sábados e domingos, às 17h   e às 19:30h

 

Informações: (87)9.8846-4831

Nove em cada dez brasileiros confiam na eficácia da vacina, diz pesquisa

Mesmo com o aumento da desinformação e o negacionismo e a proliferação de discursos antivacinas, os brasileiros confiam nos imunizantes contra a Covid-19. Uma pesquisa realizada pela empresa Offerwise detalhou a confiança que o brasileiro tem com as vacinas, revelando que 97% dos entrevistados têm o hábito de se vacinar.

Os motivos que podem levar os brasileiros a não se vacinarem são a falta de confiança/interesse, medo de agulha, falta de tempo, que vacinas não são eficazes, entre outros.

O levantamento ouviu 1,5 mil pessoas, de todas as regiões do Brasil, com 97% entendendo o papel das vacinas na erradicação de doenças. Além disso, 88% confia na eficácia das vacinas contra a covid disponíveis no Brasil. 5% dos entrevistados confia nas vacinas, mas ainda tem dúvidas sobre os imunizantes.

Os resultados foram revelados durante o Summit Saúde 2021, evento promovido pelo Estadão. Também foi apresentado um painel sobre medicina digital, que discutiu os impactos da tecnologia nos diferentes elos da cadeia de prestação de serviços de saúde, como telemedicina, multiômica (genômica, proteômica, metabolômica, etc.), edição genética (CRISPR) e trans-humanização.

A TARDE

Audiência Pública na ALBA, vai discutir regulamentação do Show de Espadas em Senhor do Bonfim

A Associação Cultural dos Espadeiros Bonfinenses- ACESB –   em defesa da  tradição, informa que será realizada junto a Assembleia Legislativa da Bahia(ALBA), através de requerimento formulado pelo deputado estadual ,Jacó Lula da Silva (PT-BA), no próximo dia 04 de novembro. A iniciativa tem como objetivo discutir a realização e regulamentação do  tradicional “Show de Espadas”, que  ocorreu tradicionalmente no dia 23 de junho.

Impossibilitados de realizar uma das maiores manifestações culturais do estado ,e, em busca da conservação do que constitui patrimônio imaterial, a entidade está convidando  toda à população bonfinense para acompanhar e participar do debate no canal Assembleia on line – https://www.youtube.com/c/TVALBA.

Por e Falandotudo.com

Ouvinte do Falandotudo no rádio faz reclamação contra a Embasa; “Lá, o vazamento de água jorra dia e noite”

A reclamação é sobre um cano da Embasa que quebra constantemente num ponto da estrada vicinal  que liga a comunidade de Lage ao  povoado de Cazumba ,na zona rural de Bonfim.

Segundo o reclamante, o vazamento  é rotineiro na tubulação e causa muito desperdício  de  água. “O povo  pedindo água todo dia no rádio – é  lá , o vazamento  jorra dia e noite”, disse seu Antônio revoltado. “Direto ele[funcionário da empresa] conserta e quebra no mesmo dia! Ressaltou.

Imagens enviadas para o WhatsApp do Falandotudo (74 991352603) mostram a água saindo do cano estourado. Os jatos alcançam vários metros de altura.

 

 

 

FALANDOTUDO.COM

 

Casos de feminicídios crescem 11,8% na Bahia entre 2020 e 2021

Com crescimento pelo segundo ano seguido nos feminicídios, a Bahia registrou um aumento de 11,8% nos casos de 2020 a 2021, segundo o último Anuário Brasileiro de Segurança Pública (ABSP). De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), 61 casos de feminicídio foram registrados na unidade até 13 de setembro deste ano, seis casos a menos que no mesmo período de 2020. A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) contesta e indica que, em realidade, houve uma diminuição de 13% nos registros, comparado um ano para o outro.

Em entrevista ao Grupo A TARDE, a secretária de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA), Julieta Palmeira, afirma que casos como o de Kesia Stefany “têm a ver com uma cultura machista que reproduz e naturaliza a violência contra mulheres”. A secretária acrescenta que, nos casos de feminicídio, ex-maridos, ex-namorados e ex-companheiros são os principais responsáveis. “Isso demonstra que existe uma cultura do machismo em que o homem sente que a mulher é sua propriedade”, diz. Segundo a secretaria, o primeiro caso na Bahia demorou dois anos para ser julgado.

De acordo com o Anuário, 61,8% das mulheres vítimas de feminicídio no Brasil entre 2016 e 2020 são negras. A análise foi produzida a partir dos microdados dos registros policiais e das secretarias estaduais de Segurança Pública ou Defesa Social. Em 2020, nas cidades baianas foram registrados 113 casos.

A violência doméstica e familiar ou o menosprezo e discriminação à condição de mulher integram o escopo legal deste tipo de crime. A escalada até a violência letal pode ser iniciada ainda na infância. Ainda de acordo com ABSP, o cruzamento de dados de gênero e raça aponta que, enquanto meninos negros são submetidos muito cedo a mortes violentas, sobretudo na adolescência, as meninas são as maiores vítimas de estupros de vulneráveis.

No caso do feminicídio contra mulheres negras, há um encontro de violências do racismo e do machismo, criando cenários específicos de atentados à vida dessas mulheres. “Questões históricas assentadas na exploração e dominação das mulheres, sobretudo das negras, evidenciam o aumento desses casos de forma global. O problema fica ainda maior quando observamos a variável raça”, diz a advogada Camila Garcez, mestre em Direito Público pela Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Outros dados corroboram a análise da advogada. O Anuário revela que, em todas as faixas etárias, crianças e adolescentes do gênero feminino são a maioria das vítimas de estupro de vulneráveis. De 0 a 4 anos, crianças brancas são as mais acometidas. Em todas as outras faixas, são crianças e adolescentes negras, podendo alcançar 56%.

“Na pandemia temos a subnotificação de outras violências contra as mulheres, até mesmo o feminicídio não consumado”, aponta Julieta. Sobre as ações do Estado tendo em vista o aumento de casos, a titular da SPM afirma que continuam os “esforços para que a violência seja investigada e julgada, assim como são feitas medidas de prevenção, com foco nas campanhas de sensibilização”.

ANA aponta ações e investimentos para garantir abastecimento de água na Bahia até 2035

 

Indicar os investimentos necessários para o abastecimento urbano de água em todas as 5.570 sedes municipais do Brasil – do manancial até as torneiras – de modo que elas possam se planejar para atingir uma maior segurança hídrica.

Com esse objetivo, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico lançou o Atlas Águas – Segurança Hídrica do Abastecimento Urbano, em Curitiba (PR), durante o 31º Congresso da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES).  Os dados por município podem ser consultados em: http://atlas.ana.gov.br.

Para a Bahia, o Atlas Águas indica que são necessários R$ 7,42 bilhões em investimentos até 2035 para universalizar o abastecimento de água no estado. Tal montante representa 18,2% de todo o investimento necessário para o Nordeste, sendo R$ 5,45 bilhões em produção de água (73,45%) e R$ 1,97 bilhão em distribuição de água (26,55%). Acesse a lista de ações e investimentos detalhados na publicação.

Além disso, o levantamento da ANA traça um diagnóstico do abastecimento na Bahia, considerando o tipo de empresa que realiza o serviço, tipos de mananciais utilizados, tipos de sistemas e a população coberta pelo abastecimento urbano de água.

Em termos de vulnerabilidade dos mananciais utilizados para o abastecimento das cidades baianas, a situação é a seguinte por sedes urbanas ou por população.

O Atlas Águas indica que é necessário um investimento total de R$ 110 bilhões até o horizonte de 2035 em infraestrutura de produção e distribuição de água, reposição de ativos dessas infraestruturas, controle de perdas do recurso e medidas voltadas à gestão para melhorar a segurança hídrica das cidades brasileiras. Desse montante, o Sudeste e o Nordeste demandam 76% dos investimentos por terem os maiores contingentes populacionais e, portanto, as maiores demandas pelo recurso.

Em sua segunda edição, o Atlas Águas apresenta um novo índice de segurança hídrica para todos os municípios do Brasil, levando em consideração tanto o Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH) quanto as recentes crises hídricas ocorridas em diferentes regiões do País. Nesse sentido, o levantamento aponta que 77,3 milhões de brasileiros (36% da população urbana) vivem em 1.975 cidades com abastecimento de água classificado com segurança hídrica média; 50,8 milhões em 785 cidades com segurança hídrica baixa ou mínima; 50,2 milhões em 2.143 sedes urbanas com alta segurança hídrica; e 7 milhões em 667 cidades com segurança hídrica máxima.

Para o Atlas chegar a esses números, foi necessária a análise de 4.063 pontos de captações de águas superficiais e 14.189 captações subterrâneas. Essa avaliação da segurança hídrica das sedes municipais também considerou a vulnerabilidade dos mananciais, a capacidade dos sistemas produtores de água, o desempenho dos sistemas de distribuição com base na cobertura da rede e no gerenciamento de perdas de água. Além disso, a base de dados do levantamento envolveu o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), prestadores de serviços de saneamento e instituições públicas e privadas de todo o País.

Já em termos de vulnerabilidade dos mananciais, 56% das cidades possuem mananciais não vulneráveis no aspecto de segurança hídrica, eventos críticos (como secas e enchentes), mudanças climáticas e resiliência – totalizando uma população de 105,6 milhões de pessoas. Nas demais 44% das cidades, há mananciais com vulnerabilidade, sendo que as fontes d’água com alta vulnerabilidade atendem a 5,8 milhões de habitantes. Em 39% das cidades, há sistemas produtores de água satisfatórios, em 42% são necessárias ampliações das unidades e em 19% há necessidade de adequações nos sistemas.

Com relação às perdas de água no abastecimento, o Atlas indica que 22% das cidades brasileiras utilizam os recursos hídricos de modo ineficiente (Classe D), 13% necessitam reduzir vazamentos (Classe C), 19% têm potencial para melhorias significativas no tema (Classe B) e 46% precisam realizar avaliações para confirmar a efetividade das melhorias nos índices de perdas (Classe A2). Nenhum município brasileiro está na Classe A1, a mais eficiente segundo a classificação internacional. Sobre os índices de cobertura do abastecimento, 3.574 cidades têm índices superiores a 97%; 725 possuem cobertura entre 90% e 97%; 732 sedes urbanas registram um patamar de 70% a 90%; enquanto 539 apresentam índice inferior a 70%.

Os dados da publicação poderão ser acessados via hotsite do Atlas Águas e por meio de aplicativo de celular Água e Esgotos, que é gratuito e está disponível na Google Play Store (para dispositivos Android) e na App Store (iOS). Com isso, órgãos governamentais, prestadores de serviços de abastecimento e a sociedade em geral poderão acessar as informações nacionais, regionais, estaduais ou municipais sobre o tema.

Ascom Foto Ilustrativa

Ministério Público da Bahia avança mais uma etapa no plano de retorno ao trabalho 100% presencial

 

O Ministério Público estadual instituiu mais duas fases, 5 e 6, no plano de retorno e avançou mais uma etapa de retomada do trabalho presencial. Desde ontem (18), todas as sedes do MP no estado passaram para a fase 5 e começaram a adotar, presencialmente, 75% do total de integrantes em suas unidades, com expediente de funcionamento das 8h às 18h.

O avanço, anunciado pela Comissão de Prevenção de Infecções no Ambiente de Trabalho, considerou os dados epidemiológicos do estado que mostram “redução significativa na taxa de ocupação dos leitos de UTI, da taxa de letalidade e do quantitativo absoluto e relativo de vidas perdidas”. Foi considerado também o Decreto Estadual Nº 20.780, de 8 de outubro de 2021, que autoriza a partir desta segunda-feira, 18, o aumento de pessoas em eventos, atividades letivas 100% presencial nas unidades de ensino, públicas e privadas, e o funcionamento de academias e estabelecimentos voltados para a realização de atividades físicas desde que limitada a ocupação ao máximo de 75% da capacidade do local.

Na fase 5, o atendimento presencial ao público, que já vinha sendo realizado em casos de demandas urgentes, foi ampliado para todos os cidadãos que demandem serviços do MP, desde que observadas, na realização do atendimento, as orientações da Cartilha de Atendimento Presencial, com respeito às medidas sanitárias de segurança. Entre as recomendações está, por exemplo, de que o atendimento inicial à população seja realizado, preferencialmente, em ambiente aberto e ventilado.

Já a fase 6 prevê o retorno de 100% dos quadros funcionais a regime presencial, com observância pelos integrantes às normas de distanciamento social, etiqueta respiratória e uso de máscaras e outros equipamentos de proteção.

Desde outubro de 2020, o MP vem gradualmente, de acordo com as diretrizes das autoridades sanitárias, promovendo retorno ao trabalho presencial interno. Em 2021, entre 23 de fevereiro e 9 de maio, a Instituição regrediu para a fase 0, em razão da piora acentuada do quadro epidemiológico, quando a situação dos leitos Covid-19 superou a taxa de ocupação de UTI adulto em 80%. A retomada se baseia nos critérios técnico-científicos adotados pelo Governo do Estado para definição da aplicação ou flexibilização de normas restritivas previstas nos decretos estaduais.

Da Redação RedeGN

Alerta: taxa de ocupação de leitos de UTI volta a crescer em Juazeiro; Hospital Regional está com ocupação máxima

Alerta: taxa de ocupação de leitos de UTI volta a crescer em Juazeiro; Hospital Regional está com ocupação máxima

Com o avanço da vacinação, o número de casos confirmados e óbitos em decorrência  da Covid-19 reduziram significativamente no município de Juazeiro, no Norte da Bahia.

Porém, um outro dado liga um sinal de alerta: o aumento no número de pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). No último dia 11, a taxa de ocupação somente dos leitos de UTI em Juazeiro era de 20%. Ontem (18), esse número chegou a 50%.

Atualmente, o município conta apenas com 20 leitos de UTI Covid, sendo 10 no Hospital Regional de Juazeiro, que segundo a assessoria de comunicação está com ocupação máxima, e 10 no Hospital Promatre.

Vale ressaltar que esses 20 leitos não recebem somente pacientes de Juazeiro, mas também os pacientes dos municípios que fazem a rede Rede de Atenção à Saúde Interestadual na Macrorregião do Vale do Médio São Francisco (Rede Peba).

De acordo com informações obtidas pelo PNB, o aumento na taxa de ocupação de leitos UTI, no Hospital Regional, se deve ao crescimento no número de casos, principalmente em cidades do interior, como por exemplo em Sento Sé.

No Hospital de Campanha de Juazeiro, segundo a Secretaria de Saúde, 3 pacientes estão internados e 1 em investigação diagnóstica.

 

Da Redação PRETO NO BRANCO

 

A UNEB E O UNIVERSO DE EVANDRO TEIXEIRA

Por: Redação Fonte: canudos.uneb.br (CanudosAcontece)

Evandro Teixeira retornou a Canudos, como sempre retorna: trazendo na bagagem a saudade desse lugar que viaja com ele aos arredores do mundo. O que para ele não basta! Tem que sentir de perto! Tem que tocar! Como se já não o fizesse, ao tocar-nos, em cada imagem registrada por suas lentes mágicas, em cada semblante eternizado, emoldurado pelo tempo – este que atravessa todas as fronteiras – passado, presente, futuro. Um deles, o rosto sereno de João de Régis que, além de ser a foto de capa do seu livro CANUDOS 100 ANOS (1997), agora se perpetua, também, ao nome de um museu. A identidade visual leva a assinatura do artista Edmilson Santana, que enxergou na fotografia do mestre Teixeira a fonte de inspiração para fazer a marca de uma dupla homenagem…

O Museu João de Régis é um espaço aberto às multi-linguagens artísticas e culturais.

Alguém poderia perguntar:

“- Já não teria sido inaugurado?!”

Sim, mas. porém, contudo, entretanto, todavia, com a presença de Evandro Teixeira, tudo se reinaugura, tudo se renova, tudo se transforma!

Ele aproveitou o passeio para prestigiar sua exposição, armada de forma permanente, guardada nesse porta joia sertanejo. São fotografias que já foram expostas em outros países, depois doadas pelo próprio autor a Canudos, ao lugar onde elas foram geradas.

Para celebrar esse reencontro, tão cheio de recordações, não poderia faltar algo tão sublime… Então, o professor Luiz Paulo Neiva (UNEB) – Diretor do Campus Avançado de Canudos, teve a ideia de convidar esse canudense de coração, corpo e alma, para plantar uma árvore de Ipê ao lado do referido museu. E para participar do ato, foram convidadas e trazidas ao local a filha de João de Régis, Dona Durú, e a sobrinha, Zefinha Régis. Do ato participaram também o Secretário de Cultura Saulo Reis, o coordenador de Cultura Lequinho e o coordenador de Patrimônio Rosimário Lima.

A primavera que tanto alegra a paisagem, recebeu em seu canteiro, na manhã desse domingo, um presente das mãos que tanto lhe fotografa…

O delicado gesto traz alguns significados a serem considerados:as raízes poderão simbolizar o quanto é profunda a relação de Evandro por essa terra; a copa, além da projeção, da sombra, do refrigero, é o canto reservado ao pássaro, onde poderá fazer seu ninho, com a cortina das folhagens na janela da lembrança, ou servir ao pouso de um viajante dos ares em seus galhos mais altos para descansar e retornar ao seu voo; o tronco, uma espécie de guardião, que não arreda o pé, por nada, que aguenta firme até o fim, mesmo sob todas as “revoltas” dos mais fortes ventos – essência da resistência dos verdadeiros seguidores de Antônio Conselheiro…

Cabem, aqui, os versos do poeta Gibram que, talvez, ao observar o tronco de uma frondosa árvore de Cedro, escreveu:

“A raiz é uma flor que desprezou a fama”…

Evandro é este ser admirável, cuja fama conquistada, sobretudo, pelo seu amor ao que faz e, em especial, para fotografar gente, com o olhar mais que estético: humano! Que não abre mão de ir além, nem de ir ali, dar um “pulinho” em Canudos para recarregar as baterias com energia “solar”, que só lá tem, com o calor das pessoas.

O bom filho a casa torna.

Veio rever velhos amigos e trazer outros mais novos… Em sua recente visita, nos dias 16 e 17 de outubro de 2021, estava acompanhado da Psicóloga e Fotógrafa Flávia Cirne e do Jornalista Flavio Ciro. Estes saberão logo que quem bebe dessa fonte, não volta para casa do mesmo jeito – acaba voltando…

O bom filho a casa torna.

Por: E. Santana

Testemunha ocular