Fim do mundo pode ocorrer no dia 24 de dezembro, diz pesquisador

Abra seus presentes mais cedo neste ano. Embora o mundo não tenha exibido sinais de chegar ao fim na sexta-feira (21), o calendário maia é notoriamente complicado. Um pesquisador alemão diz que 24 de dezembro poderia ser o grande dia. Mas os maias nunca foram particularmente bons em fazer previsões. “2012 foi um ano muito interessante para a pesquisa maia”, diz Nikolai Grube, da Universidade de Bonn, um dos principais especialistas em civilizações avançadas mesoamericanas. Mas o interesse não tinha nada a ver com o 21 de dezembro. Em sítios arqueológicos em Xultun, na Guatemala, por exemplo, os pesquisadores descobriram a sala de um escriba, uma descoberta particularmente interessante, segundo Grube. As paredes da sala estavam cobertas com números e imagens. Eram cálculos de calendário que confirmam que os maias operavam com numerosos ciclos astronômicos, incluindo os de Marte, de Vênus e de Mercúrio. Eles também tentavam prever eclipses solares e lunares. LEIA MAIS Em Alto Paraíso, francês diz acreditar que o mundo entrou em nova era Moradores se dividem para enfrentar o dia em que o mundo não acabou Alto Paraíso (GO) muda a rotina para o fim do mundo; veja fotos Há muito se sabe do profundo interesse dos maias por astronomia, assim como o uso dos ciclos planetários no chamado período pós-clássico, a mesma era em que foi criado o famoso Códice de Dresden. Mas a sala do escriba em Xultun confirmou a suspeita de que essa atividade começou muito antes. As escritas nas paredes se originaram a partir do ano 814. Os cientistas também se ocupavam com o final dos tempos em 2012: não o fim do mundo, mas o da cultura maia. Sua queda ocorreu nos séculos 9 e 10. Longas secas levaram ao fracasso das plantações e a uma grande fome, que contribuíram para o colapso da civilização. Se o sistema político maia já não estivesse à beira do colapso, eles poderiam ter sobrevivido. Abra seus presentes mais cedo Àquela altura, porém, a civilização avançada já estava à beira do abismo. O conflito entre grandes cidades e, posteriormente, entre várias menores, enfraqueceu os maias. Como alguém poderia pensar, era o momento perfeito para prever o fim do mundo. Mas não foi o que aconteceu. Pelo menos não até 21 de dezembro de 2012. A data representa o final do chamado baktun, comparável à mudança do milênio no nosso próprio calendário, que foi celebrada pelas pessoas de todo o mundo em 31 de dezembro de 1999. Um baktun é uma unidade de tempo no antigo calendário maia de contagem longa. Ele existia além do calendário baseado no ano solar, que inclui 365 dias, assim como um calendário de rituais que se repetiam a cada 260 dias. No calendário de contagem longa, o tempo é dividido em fases mais longas. Um baktun representa 144 mil dias ou aproximadamente 394 anos. O calendário maia começa por volta de 5.125 anos atrás –segundo sua mitologia, foi quando este mundo foi criado. Mas eles também acreditavam que outros mundos existiram anteriormente. Ainda assim, casar nosso calendário com o dos maias não é um exercício preciso, e um desvio de poucos dias é concebível. Grube diz que é até mesmo plausível que o fim do 13º baktun possa não ser em 21 de dezembro, mas em 24 de dezembro. Os maias realmente podiam prever o futuro? Afinal, o mundo vai acabar em 24 de dezembro? Muitos apontam para o fato de que a data que os maias acreditavam que o mundo foi criado é idêntica à de 21 de dezembro. Isso, entretanto, não é totalmente correto. Além disso, os próprios maias aparentemente não acreditavam realmente que o mundo acabaria. Aproximadamente 80% de todos os textos maias conhecidos foram decifrados, e a maioria deles agora pode ser interpretada com poucos problemas. E há vários deles que mencionam datas muito além de 21 de dezembro de 2012. “Você encontra datas nos textos maias que são de milhares ou milhões de anos no futuro”, diz Grube. Mas os textos ressaltam que o mundo ainda existe e que os deuses ainda estão presentes. Em outras palavras, o mundo pode acabar na véspera do Natal. Antes de sair para comprar água extra, entretanto, vale a pena ter em mente que os maias não eram bons em fazer previsões. Eles previram que sua cultura sobreviveria por milhares de anos. Como sabemos, eles estavam errados.
fonte: bol

Cooperativa dos Garimpeiros emite nota sobre operação Beryllos e apreensão de explosivos pela policia federal

 

                                             INFORMATIVO CCGA

SOBRE OPERAÇÃO BERYLLOS EM CAMPO FORMOSO E APREENSSÃO DE EXPLOSIVOS NA COOPERATIVA CMB.

          Faço saber a todos os garimpeiros, faiscadores e quijilas de nossa região em Carnaíba, Pindobaçu, Campo Formoso e adjacências, que infelizmente no dia 05 de dezembro de 2012, foram presas pessoas que atuavam no mercado de extração, compra e venda de esmeraldas em Campo Formoso. Vejamos o motivo desta apreensão divulgado em vários meios de comunicação na mídia:

     1º) O portalcampoformoso.com.br; divulgou em 05 de dezembro de 2012, que o grupo aprisionado poderão ser autuado por crimes ambientais, usurpação de patrimônio público da União, crimes tributários, descaminho, falsidade ideológica, receptação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

     Conforme uma matéria publicada, pela http:://oglobo.globo.com – o que motivou à investigação da Policia Federal e o aprisionamento do pessoal em Campo Formoso, e do pessoal ligado ao escritório dos indianos no Rio de Janeiro e no garimpo; foi o fato de a CMB – Cooperativa Mineral da Bahia;  a qual (irregularmente) detém  Portaria/PLG, para extrair esmeraldas no Trecho da Cabra, em Serra de Carnaíba, Pindobaçu; não ter apresentado produção das esmeraldas dela conforme a demanda de venda, referente as pedras que ela controlou nos anos de 2011 e 2012, este problema gerado pela CMB, evidenciou suspeitas de evasão fiscal, dando início a operação Federal e prisão na região.

     2º) O Blog do Walterley Kuhin, na matéria de 06 de dezembro de 2012;  divulgou assunto semelhante ao do Portal Campo Formoso acima, com mais detalhes referenciando a questão dos explosivos dizendo: “No garimpo as prisões ocorreram em uma cooperativa ( CMB – Cooperativa Mineral da Bahia); e as pessoas aprisionadas são ligadas a Cooperativa CMB. Inclusive na apreensão, foi detectado falta do certificado e notas fiscais da origem dos explosivos, e encontraram os acessórios detonantes adulterados, e etc”. Muitos outros assuntos e detalhes foram publicados no portaljaguarari.blogspot.com.br, etc., sobre a questão das atitudes erradas da CMB – Cooperativa Mineral da Bahia, e sobre a sonegação de impostos. Evidente é que todo problemas, em nossa região e garimpos; de fato começou pela Cooperativa CMB. Enfim; como diz um ditado popular: “Deram asas a cobra, e a cobra acabou mordendo a todos os envolvidos com a Cooperativa CMB, só que no caso desta cobra CMB, ela acabou bebendo na própria mordida, o mesmo veneno (PLG – Irregular na região).

       Por inúmeras vezes avisei a todos, em reuniões, carro de som, folhetos e rádio, sobre os resultados prejudiciais de PLG indevida no lugar da Portaria 119/1978; mas muitos não me deram ouvidos, ao falar sobre a conseqüência de PLG pisando a Portaria 119, falei que a Portaria/PLG é alienada ao Ministério de Trabalho, leis ambientais etc. Entre os itens 1º e 2º no acima apresentado; como Presidente da CCGA; eu, Antonio Caldas, sempre avisei a todos para não se associarem a Cooperativa CMB, e nem assinarem nada sobre PLG, que vem de forma irregular desde 2008 fechando o Zé da Viúva, os garimpos e arrebanhando os garimpos dos garimpeiros na pessoa física mediante a Portaria 119/1978, para o jurídico na Portaria/PLG no CNPJ da Cooperativa CMB. De fato a Portaria/PLG pela lei; é incabível dentro da Reserva Garimpeira Carnaíba, a Portaria/PLG trazida pelo geológico Osmar Martins Santos, para nossa região; viola o inciso 1º do art. 18 e art. 26 do Código de Mineração, e viola também a concessão de lavra especial para os pobres em Carnaíba, mediante a Portaria Ministerial 119/1978, atributos do item 1º do art. 2º e art. 43 do Código de Mineração em vigor, tutelado pela Emenda Constitucional nº 06 de 1995, e pelo último ordenamento Jurídico decreto-lei 9.314/1996 em vigor.

     Observemos, que nunca antes prenderam alguém por produzir e vender esmeraldas na Portaria Ministerial 119/1978, devido ela ser para livre garimpagem. Eu, Antonio Caldas, afirmo na lei para todos que a Portaria 119 nos 3.692.25 hectares, da Reserva garimpeira Carnaíba, foi feita como meio de trabalho e sustentação na região; onde pelo artigo 77 do Código de Mineração, garimpeiros, faiscadores e quijilas, são isentos de impostos; ou seja, ICMS, CFEM e outros custos e encargos jurídicos; pois a Portaria 119/1978 é para favorecer a sobrevivência das pessoas física pobres, e por este motivo no tempo do Jucas Marques, deputado Prisco Viana, e do Zé da Viúva; se vendia explosivos e esmeraldas e ninguém era preso como formação de quadrilha, e sonegação de impostos, por que pela Portaria 119/1978 que tanto defendo, garimpeiros, faiscadores e quijilas, na lei é livre. Deu para entender agora o porquê sempre defendo o direito dos garimpeiros, na pessoa física para garimpar na Portaria 119/1978.

      Sabem o porquê muitos foram presos em Campo Formoso nos escritórios, e no garimpo de Carnaíba? Eu, Antonio Caldas – Presidente da CCGA, respondo: É porque mesmo erradamente, o geólogo Osmar Martins Santos, e o Franklin Teixeira, ex-funcionário da CBPM, cunhado do Paulo de Castro, Presidente da Cooperativa CMB, requererem de forma irregular Portaria/PLG dentro da reserva garimpeira Carnaíba, violando assim, a nossa permissão de garimpar na Portaria 119/1978, atributos do item 1º do art. 2º e art. 43 do CM., e violando o inciso 1º do art. 18 e art. 26 do Código de Mineração que proíbe de fazerem requerimento de PLG em Carnaíba. Mesmo com a PLG errada em Carnaíba, os garimpeiros que de forma compelida, por causa de explosivos e tantas mentiras, pegam PLG no garimpo, passam a ser obrigados na PLG a pagarem ICMS, CFEM e cumprir exigência jurídica empresarial. Desde que entrou PLG em Carnaíba, nunca a CMB cumpriu as regras que a PLG/Dnpm exige, e isto gerou investigação Federal, onde pessoas em Campo Formoso e no garimpo Carnaíba, foram presas. O culpado destes problemas, de fecharem o Zé da Viúva, prisão, exigências, abre e fecha o garimpo dos garimpeiros, faiscadores e quijilas em nossa região é o Osmar, Franklin da CBPM, o Teobaldo e Miguel do DNPM, e a Cooperativa CMB; foram eles que colocaram a PLG indevidamente em nosso garimpo, desde então só temos tido problemas, é por este motivo que com base na lei eu não aceito PLG em Carnaíba, e na lei defendo a Portaria 119/1978. Porém, a turminha da Cooperativa CMB, viola leis e a Portaria 119/1978, com a PLG, e depois com a cara de pau dizem que eu, Antonio Caldas, é que sou o culpado, e o pior é que tem pessoas que acreditam nesta calúnia, mentiras e fofocas.

         Irregularmente o geólogo Osmar Martins Santos, e o pessoal da Cooperativa CMB, trouxeram na maracutaia a PLG para nossa região e garimpo, e ainda dizem que eu; é quem sou culpado pelos resultados. Tudo o que faço, é apenas defender a Portaria 119/1978, que é o melhor para todos; pois nesta Portaria, pelo artigo 77 do Código de Mineração, todos os garimpeiros, faiscadores e quijilas são isentos de imposto ICMS, CFEM, encargo jurídico etc. Só denuncio e continuarei denunciando a PLG que viola a Portaria 119/1978 dentro de nossa Reserva garimpeira Carnaíba. Se todos me escutassem, e junto comigo ficassem na Portaria 119/1978, nada do que estava previsto, teria acontecido por causa de PLG no garimpo de Carnaíba;  e Campo Formoso. O fechamento de garimpo e prisão das pessoas; são o resultado de PLG invadindo a privacidade da Portaria 119/1978. Os que apoiaram e aceitaram a CMB com Portaria/PLG, estão sofrendo e colhendo os resultados das exigências de PLG. Agora querem culpar, a quem defende a Portaria 119/1978, que isenta os pobres de imposto, ICMS e CFEM e de tantas burocracias Jurídicas para se poder garimpar e vender esmeraldas; isto é um absurdo, e infelizmente tem pessoas de mente pequena que acreditam nas mentiras, calunias e aberrações fofocada contra mim, Presidente da CCGA, que de graça defendo a Portaria 119/1978 dos pobres em nossa região. Bem diz um ditado popular: MALANDRO é MALANDRO e MANÉ é MANÉ; meu amigo garimpeiro, faiscador e quijilas; prove que você não é Mané nas mãos de malandros como o geólogo Osmar e o pessoal da Cooperativa CMB, e lutem comigo em prol de nossos direitos e pelos direitos de nossos filhos, de garimparmos como pessoa física na permanência da Portaria 119/1978, para que o nosso garimpo volte a ser como o era antes, no Pseudônimo da pessoa física, e não jurídico CNPJ da CMB.

        Considerações finais: No dia 14 de novembro de 2012, estive na reunião no DNPM/Bahia, o superintendente do DNPM e o adjunto, me deram oportunidades para falar; onde afirmei na lei; que a matrícula de garimpeiro extinta, referente somente a pessoa física, não justifica revogação de Portaria Ministerial da área garimpeira; e que a matrícula de garimpeiro, foi substituída pelo item 1º do art. 2º, art. 4º e art. 9º da Lei 11.685/2008; e afirmei que de fato, fora de garimpo legalizado, onde não tenha Portaria Ministerial, pode se ter PLG pelos itens do art. 5º da lei de PLG, 50 hectares, no nome físico (CPF). Afirmei que pela Constituição de 1988 a Portaria 119/1978, só poderia ter sido revogada no período de 1989 até 1994. Porém, em 1995 surgiu a Emenda Constitucional nº 06/1995, e a partir de então, prescreveu, terminou o direito de se revogar uma Portaria Ministerial; pois a Emenda nº 06/95, reavivou Portarias Ministeriais, renovando o direito de pessoa física em seus Pseudônimos (art. 19 CC), de terem uma (permissão) concessão de lavra em Portaria Ministerial, como a 119/1978, atributo do item 1º do art. 2º e art. 43 do Código de Mineração, e disse que em 1996, o Congresso nacional; e o Presidente do Brasil, decretou a Lei Federal 9.314/1996, que é o último ordenamento Jurídico no setor minerário; e nesta lei 9.314/96, Portaria Ministerial, voltou a ser com a Emenda Constitucional. nº 06 de 1995, praticada e protegida. Atualmente não existe lei para revogarem uma Portaria Ministerial como a 119/1978, que é uma concessão de lavra especial, para o bem de uso comum de milhares de pobres em nossa região e adjacências. Na lei, não podem derrubar a Portaria 119/1978, mas ilegalmente em conivência de funcionários públicos, estão manipulando e violando leis, e lesando o direito físico do garimpeiro no garimpo, para o jurídico em forma de Portaria/PLG, para o CNPJ da CMB e cooperativas. O tal geólogo, Osmar Martins Santos, e o engenheiro de minas, Franklin, com a turminha da Cooperativa Mineral da Bahia, junto com o ex-superintendente do DNPM Teobaldo Junior, e Miguel, e outros violaram lei brasileira, como o inciso 1º do art. 18 e art. 26 do Código de Mineração; nenhuma autoridade, ou DNPM, MME, ou o Exército Brasileiro, Marinha ou Aeronáutica, nem mesmo o Presidente da República do Brasil, neste País; está acima da lei. O art. 66 do Código de Mineração exige reparação no erro; e de fato, por força de lei, a Portaria 119/1978, está em pleno vigor. A revogação da Portaria 119, pela Portaria 480/2009 é inválida, devido erros substancial detectado nos transmites e documentação da irregular petição e revogação. Juridicamente erro substancial é pelos arts. 138, 139, 141 e art. 166 no item IV e VI do Código Civil Brasileiro, invalidado e anulado de fato. Peço, aos garimpeiros , faiscadores e quijilas, de Campo Formoso e Pindobaçu, Bahia, que não acreditem nas mentiras que a turminha da Cooperativa CMB; propagam, não caiam no conto do vigário. Não dêem ouvidos a serpente como fizeram Eva e Adão, no Jardim do Éden, não pague um preço caro, como fechamento de garimpo e mais prisões para depois saberem que o certo em nosso caso e região, é a permanência da nossa Portaria Ministerial 119/1978, para que juntos continuemos garimpando, vendendo e sobrevivendo das esmeraldas. Povo Unido, com o que é certo na Portaria 119/1978, Jamais terá garimpo fechado, jamais será preso ou Será Vencido. Como nunca foram por mais de 04 décadas na Portaria 119/1978.

     Eu, Antonio Caldas, coloco-me a disposição de todos, para qualquer explicação; e desafio qualquer autoridade, advogado ou o geólogo Osmar e os lideres da Cooperativa CMB, que queira contestar o que digo, para um debate na rádio ou televisão. E peço aos opositores, que não sejam sangue ruim; não mandem 10 capangas me pegarem, como fizeram no domingo dia 27 de maio de 2011 em Carnaíba, caso registrado na DEPOL em Pindobaçu; e nem usem o povo tentando colocá-los contra minha pessoa e a Portaria Ministerial 119/1978. Vamos resolver o problema com dignidade, em debate sobre o assunto na rádio e televisão, usando somente a lei do Código de Mineração e do Código Civil. Dizem que a arma de pessoas malvadas e incompetentes é a inveja, baixaria, calunia, mentira, golpe baixo e covardia. Usemos apenas a lei, para solução dos problemas, vamos tratar o assunto como uma questão social e jurídica, e não pessoal. Se a turminha da Cooperativa Mineral da Bahia, achar que tem razão com a irregular Portaria/PLG em Carnaíba; aceitem o meu desafio, vamos com educação e diplomacia partir para um debate público na rádio e televisão, se não aceitarem o desafio, será notório que estão errados e não gostam da verdade. O segredo da vida não é ser totalmente perfeito, mas é: Errar menos, e menos, e menos até não errar mais. Um erro leva a outro erro. Um acerto leva a outro acerto e, é por andar certo que eu como Presidente da CCGA, e nenhum dos meus associados que permanecem trabalhando e vendendo esmeraldas na Portaria 119/1978, não tiveram seus garimpos fechados, não tiveram suas esmeraldas apreendidas, e nem foram presos em Campo Formoso e nem no Garimpo de Carnaíba, em Pindobaçu – Bahia. Conheço a lei sobre o que digo, e vejo na lei, uma solução para todos no garimpo e região; basta me darem ouvidos e seguirem minhas orientações na lei, se assim fizessem todo o mau que aconteceu teria sido evitado. Dedico minha vida a um Único Deus Verdadeiro, e tenho certeza, de que estou seguro e protegido nas mãos do Eterno e Único (Hashem) Deus,… Pois no Único Criador do Universo sempre me refugio, e não serei atingido pela força do mau.  Salmo 91.

        Antes de trazerem a irregular Portaria/PLG para nossa região, violando a leis e a Portaria 119/1978; sonhei que estaria diante de um povo para resolver um grande problema. No sonho uma voz me mandou ler na Bíblia o livro de Eclesiastes, capitulo 07, versículo 19; e Eclesiastes, capítulo 09, versículos 13 até 18. Meditando no assunto, entendi a mensagem, e a partir daquele momento, procurei a Deus para me capacitar e pedi a Ele sabedoria para ajudar os pobres na região que dependem do garimpo e das esmeraldas como sendo a única fonte de trabalho, renda e sobrevivência, de forma legal, tradicional e histórica a mais de 50 anos em nossa região; minha oração foi atendida e Deus me abençoou no conhecimento das leis, ao ponto de poder desafiar qualquer autoridade para discutir o assunto na mídia. E para honrar o meu Único Deus; uso este conhecimento para o bem, tentando na lei, fazer um garimpo melhor para todos em Carnaíba. Infelizmente; existem pessoas que não entendem os planos de Deus, e  de forma contrariada, egoísta e ambiciosa, só atrapalham o que é melhor para todos, mas certamente a vitória será a favor dos pobres em nossa região. Pois Deus tem a capacidade de mudar reinos e reis.

Antonio Caldas

Presidente da CCGA

Mulher vai se casar com assassino da irmã gêmea na Argentina

Uma mulher argentina provocou indignação na própria família ao aceitar se casar com o homem que matou a irmã gêmea dela, em Pico Truncado, no sul do país, a 1,9 mil km de Buenos Aires. Edith Casas, 22 anos, deve se casar com Victor Cingolani perto da penitenciária onde ele cumpre pena de 13 anos de prisão. Em junho deste ano, ele foi condenado pelo homicídio da ex-namorada, a modelo Johana Casas, crime ocorrido em agosto de 2010.

A família de Edith diz que o casamento é uma “terrível traição”. A cerimônia será realizada com dois amigos do casal, que servirão de testemunhas, além de vários policiais que acompanharão Cingolani.

A mãe de Edith, Marcelina, disse que a filha sofre de problemas psicológicos. A mulher teme que Cingolani mate Edith também. O casal namora há cinco anos, e a jovem defende que o futuro marido é vítima de um erro da Justiça.

Edith está ajudando Cingolani a apelar contra a condenação. “Victor não é uma pessoa má e eu não estou braba. Nós não temos dúvida sobre o que estamos fazendo. Nós nos amamos”, disse ela.

Outro homem, Marcos Diaz, que era namorado de Johana na época do homicídio, também será julgado pelo crime no ano que vem. Ele estava em uma festa com a garota horas antes de ela ter sido encontrada morta.

O advogado de defesa de Cingolani, Lucas Chacon, insiste que o cliente é inocente. “As pontas de cigarro encontradas perto do corpo de Johana pertenciam a Diaz e todas as testemunhas incriminaram ele”, disse. “Eu entendo a atitude dos pais de Johana. Mas Edith não está se casando com um assassino ou algo assim. Ela está se casando com um homem que foi condenado em um escândalo judicial. Tudo o que queremos é justiça”, afirmou.

Mega-Sena acumula e Mega da Virada vai a R$ 230 milhões

O terceiro e último sorteio da Mega-Sena de Natal (concurso 1.454) acumulou neste sábado (22). Com isso, a Mega-Sena da Vira, que será sorteada no dia 31 (sábado), deverá alcançar um rateio de R$ 230 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal (CEF).

As dezenas sorteadas neste sábado em São Paulo foram: 04 – 27 – 29 – 41 – 48 – 52

A Quina registrou 144 apostas vencedoras, e cabe a cada uma delas R$ 23.883,32. A Quadra premiará 11.007 apostas corretas com R$ 446,36.

Mega da Virada

Caso ninguém acerte as seis dezenas da Mega da Virada (concurso 1.455) a bolada será rateada entre os acertadores de cinco números. Se não houver ganhadores nessa faixa, os acertadores da Quadra dividirão todo o prêmio.

Fonte: G1

Carlos Brasileiro garante que Senhor Bonfim terá aeroporto regional

Imagem da internet

Em função de recentes informações sobre o anúncio de pacote para o setor aeroportuário e a não inclusão de Senhor do Bonfim na lista dos municípios com previsão de futuras obras, o deputado estadual Carlos Brasileiro (PT) esclarece que isto ocorre pelo fato de o Aeroporto Regional de Senhor do Bonfim já estar em processo de implantação. O estado da Bahia já pagou indenização da ordem de R$310 mil aos proprietários das áreas onde será implantado, a 12 quilômetros do centro da cidade, às margens da via de acesso ao distrito de Quicé. Além disso, o Derba também já realizou todo o trabalho de topografia.

Brasileiro lembrou que a implantação do Aeroporto está sendo acompanhado pelo vice-governador e secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, e está sendo coordenada pelo Derba. “A construção do Aeroporto será uma conquista de valor imensurável para os habitantes não apenas de Bonfim, mas de todo o Piemonte Norte do Itapicuru, que ficaram sem este instrumento de desenvolvimento desde o final da década de 90, quando o aeroporto local foi interditado devido à grande expansão urbana no seu entorno e pela retração econômica vivida naquela época”, citou Brasileiro.

O sítio aeroportuário encontra-se em uma região com relevo plano, que não necessitará de grandes movimentações de solo, diz o estudo do Derba. A área total é de 180 hectares. A proposta inclui uma pista de pouso e decolagem, pátio de estacionamento de aeronaves, terminal de passageiros, estacionamento para veículos, serviço de combate a incêndio, balizamento noturno e estação de telecomunicações. A unidade será classificada como regional de médio porte.

Sem energia, Madonna canta com megafone em show na Argentina

Madonna sofreu um leve imprevisto no show que fez na noitedo últino sábado (23) em Córdoba, na Argentina. O gerador pessoal da cantora quebrou, deixando todo o espetáculo sem energia por 45 minutos. Mas, experiente que é, a diva contornou a situação e continuou seguindo com a apresentação. As informações são do blog de Perez Hilton.

Enquanto seus dançarinos dançavam e faziam coreografias sem música para marcar o ritmo, Madonna cantou à capela, usando apenas um microfone durante todo o tempo que ficaram sem energia. Parece que o improviso conseguiu entreter o público de 50 mil pessoas.

Vale lembrar que na semana passada, a diva brigou com o público que fumava enquanto assistia a passagem de som no show do Chile e disse que se eles não parassem, ela não ia continuar.  Ela já está há sete meses viajando com sua turnê MDNA.

As melhores frases dos famosos na semana de 16 de Novembro à 22 de Dezembro

  • “Eu nunca me considerei patrão de vocês, me considerei e me considero colega de vocês.”

    Silvio Santos, durante a festa de confraternização dos funcionários do SBT

  • “Peço desculpas a todos por tê-los deixado furiosos. Não era minha intenção.”

    Kristen Stewart, em entrevista para a Newsweek, falando sobre ter traído Robert Pattinson com o diretor Rupert Sanders e a repercussão mundial do assunto

  • “Participei de uma festa onde, claro, a emoção supera a razão, mas EU incitar a violência? NUNCA! Basta ver minha conduta em 10 anos…”

    Thiaguinho, no Twitter, se justificando após entoar um grito de torcida contra o Palmeiras durante a festa do título Mundial do Corinthians

  • “Jason tem a habilidade de me fazer sentir protegida e amada.”

    Britney Spears, para a revista People, sobre o noivo Jason Trawick

  • “Estou sentindo… Muito enjoo!”

    Juliana Paes, ao Fantástico, falando pela primeira vez sobre sua segunda gestação.

  • “[A vida sexual] Está definitivamente diferente. Estou tão cansada no fim do dia, tipo ‘Será que isso poderia não acontecer à noite, quando estou tão cansada?’ Tem vários outros momentos para isso”

    Hilary Duff, para a revista Us Weekly, sobre a vida de casada após o nascimento do filho Luca

  • “Eu sou só a representante de uma das filhas dele, que é menor de idade. Não tenho poder e direito sobre nada. Não quero nada e nem me interessa.”

    Flávia Alessandra, para OFuxico, sobre a herança deixada pelo ex-marido Marcos Paulo, pai de sua primogênita, Giulia

“A música brasileira não precisa de mim, eu é que preciso dela”

Ellen Oléria, para OFuxico, após vencer a primeira temporada do The Voice Brasil, da Globo

Jovem baiana de Sapeaçu lança vídeo sensual para promover leilão de virgindade

A jovem Rebeca Bernardo, que vive em Sapeaçu, no interior da Bahia, voltou a postar um vídeo para promover o leilão de sua virgindade  Rebeca, que tem 18 anos, postou um vídeo curto, apenas com fotos.

As imagens são todas de Rebeca, em poses sensuais, e a trilha sonora é a música “Naughty Girl”, da cantora Beyoncé (“Garota safada”, em tradução livre). Uma semana atrás, a jovem publicou outro vídeo em que explicava os motivos para retomar o leilão, depois de ter desistido por conta de comentários negativos e críticas.

Chamando a si mesma de “a virgem sapeaçuense”, ela explica. “Após uma ajuda de uma rede de emissora não ter continuado… A ajuda não chegou de certa forma ao que esperei, aguardei, aí decidi retomar o leilão de volta”, conta no vídeo. “Vou estabelecer um período que vai durar”, conta, sem entrar em mais detalhes. Ela também diz que vai fazer um twitter para poder administrar pela rede social os lances recebidos.

Entenda
Rebeca decidiu leiloar a virgindade na internet para ajudar a mãe, vítima de um derrame cerebral, mas ganhou a reprovação da família e uma chuva de críticas que a levaram a abandonar a escola e se esconder dentro de casa desde que o vídeo com o anúncio do leilão ganhou o mundo através do site ‘YouTube’.http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=FfeUbG6Yvrc#at=169

 

Fonte: Correio

Demi Moore e Ashton Kutcher brigam por dinheiro em divórcio

Segundo site, a atriz quer um acordo milionário

 

Já que Demi Moore e Ashton Kutcher não tem filhos para brigar em um divórcio, o dinheiro se tornou a fonte de conflito entre o ex-casal. As informações são do site TMZ.

O maior problema em todo o processo é que Demi Moore quer o mesmo tipo de acordo que ela teve quando se divorciou de Bruce Willis. O site diz não saber quanto ela recebeu, mas tem fontes que afirmam que Demi saiu com muito dinheiro.

A questão, segundo o TMZ, é que a atriz é muito mais rica do que Ashton – apenas o seu apartamento em Nova York vale US$ 25 milhões;

Ashton esperou mais de um ano antes de entregar os papeis do divórcio, como ele fez nesta sexta-feira (21) porque ele queria dar a Demi a chance de fazer isso primeiro, mas ela não fez. Outras fontes disseram ao site que ela estava esperando por uma resolução financeira.

Pelo que parece, muita história ainda vai acontecer para que Demi Moore e Ashton Kutcher se separem oficialmente.