Vitória é campeão da Copa do Brasil Sub-20

O Vitória é o primeiro campeão da Copa do Brasil Sub-20, promovida pela CBF. O Atlético Mineiro venceu a partida em casa por 2 a 1, mas o resultado não foi suficiente para a conquista do título, já que a equipe baiana vencera em Salvador por 4 a 1.

O jogo em Sete Lagoas foi bastante equilibrado, com boas chances para os dois lados. O time mineiro, mesmo com um a menos durante todo o segundo tempo, abriu o placar aos 29 minutos com Carlos, em um belo gol. O camisa 9 do Galo marcou o segundo gol da partida também, dessa vez, de cabeça. Aos 44 minutos, o Vitória diminuiu, com Welison.

O diretor de Competições da CBF, Virgílio Elísio, e o gerente de Operação das Competições da entidade, Manoel Flores, foram os responsáveis pela entrega da taça ao time do Vitória, o primeiro campeão da Copa do Brasil Sub-20.

Fonte: CBF

Mega Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 40 milhões na próxima terça

Nenhum apostador acertou os seis números do concurso 1451 da Mega-Sena, sorteados na noite deste sábado (15), em Carmo (MG). O prêmio acumulou e deve chegar a R$ 40 milhões no próximo sorteio, na próxima terça-feira (18).

As seis dezenas sorteadas no sábado foram:  02 – 10 – 11 – 33 – 52 – 57

Segundo a Caixa Econômica Federal, responsável pela loteria, 164 apostadores fizeram a quina (cinco números) e vão receber, cada um, um prêmio de R$ 19.191,54. Outras 12.868 apostas acertaram a quadra (quatro números) e levarão para casa R$ 349,41 cada.

Quem quiser tentar a sorte tem até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio para fazer suas apostas em qualquer uma das 11 mil casas lotéricas do País. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.

Alunos do IF baiano denunciam no programa FALANDO TUDO a má qualidade no ensino do Campus de Senhor do Bonfim

Uma comitiva formada por universitários do Instituto Federal Baiano- Campus Senhor do Bonfim, esteve na manhã de sábado (15), para denunciar no programa falando tudo da rádio caraíba AM, o grave problema enfrentado pelos alunos dos cursos de ensino superior disponibilizados pela instituição Federal no município.

Os acadêmicos denunciaram entre as várias insatisfações; falta de professores, acervo bibliográfico e a precária estrutura do laboratório de informática. O descaso segundo os estudantes além causar generalizado descontentamento, também vem provocando evasão nas turmas.  “A falta de qualidade e de investimento nos cursos superiores está frustrado e desmotivado muita gente. Tem pessoas que desistem diante desta situação”. Falou Jolivan Amorim, aluno do sexto período do curso de Ciências da Computação.

Ainda segundo os universitários, diversos relatórios, requerimentos e ofícios forma enviados, ao longo de dois anos, à reitoria e a direção do campus, por alunos e coordenadores dos cursos, sendo no entanto, ignorado pela instituição. O Campus do IF em Senhor do Bonfim tem dois cursos de nível superior; Licenciatura em Ciências da Computação e Licenciatura em Ciências Agrárias.

Falandotudo.com

Corinthians e Chelsea vão usar uniformes tradicionais

Uma reunião em Yokohama definiu os uniformes que serão utilizados na decisão do Mundial. Mandante da partida, o Corinthians vai usar seu uniforme tradicional, com camisa branca, calções pretos e meiões brancos. Também o Chelsea vestirá a sua roupa habitual, toda azul. O goleiro Petr Cech vai defender a meta do campeão europeu usando um uniforme todo na cor verde.

Datafolha aponta crescimento, empate com o Flamengo e torcida de rivais pelo Corinthians

Foram feitas 2.588 entrevistas, em 160 municípios brasileiros, com pessoas com 16 anos para cima e a margem de erro é de dois pontos percentuais

Bom dia, senhoras e senhores leitores desse Olhar Crônico Esportivo. Preparem os dedos, posicionem seus teclados, mas, por favor, desarmem os espíritos: no ar, mais um post sobre uma pesquisa a respeito de torcidas.

Lembrando, como sempre, que esse blogueiro não faz pesquisa, apenas transmite a vocês os resultados que os institutos encontram em seus trabalhos.

Esse post é baseado em matérias do jornal Folha de S.Paulo, publicadas nesta sábado (15), e que têm por base pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha na última quinta-feira, 13 de dezembro de 2012.

Foram feitas 2.588 entrevistas, em 160 municípios brasileiros, com pessoas com 16 anos de idade para cima e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Como o instituto ainda não liberou o trabalho para outros veículos, esse post não contém tabelas e informações adicionais. Embora curto, vou dividi-lo em duas partes: uma sobre o Mundial de Clubes e a outra sobre o tamanho e evolução das torcidas brasileiras.

Rivais se dividem na torcida no Mundial de Clubes

Preparem os corações para o primeiro choque:

– 35% dos são-paulinos torcerão pelo Corinthians amanhã e 38% pelo Chelsea;

– 30% dos palmeirenses também torcerão pelo Corinthians e 36% pelo time inglês;

– 46% dos santistas torcerão pelo rival alvinegro contra 31% a favor do Chelsea;

– 40% dos torcedores, considerando todos os clubes, torcerão pelo Corinthians contra somente 14% a favor do Chelsea.

Como diz o Galvão Bueno, para a maioria dos torcedores o Corinthians será o Brasil amanhã, como já o foram o Santos, o Internacional e o São Paulo, para ficar somente nesse século.

Esses resultados não são tão surpreendentes, pois a maioria dos torcedores tem uma visão e um comportamento menos radical em relação aos rivais. Isso, inclusive, é mostrado quando se pesquisa a rejeição das torcidas a marcas de patrocinadores. No dia em que a pesquisa foi feita, quinta-feira, passei por um dos grandes shoppings de Ribeirão Preto à tarde e vi grande número de pessoas com camisas do Corinthians – que na véspera vencera o Al-Ahly – e do São Paulo – que na véspera conquistara a Copa Sul Americana. Detalhe interessante e agradável: muitos torcedores dos dois times andando juntos, conversando, rindo, se divertindo, apesar de – ó, pecado mortal – estarem vestindo camisas rivais.

O que é interessante nesse momento é que o índice de apoio ao Corinthians no Mundial é maior que o que foi registrado na véspera da conquista da Copa Libertadores, também nesse ano, quando somente 25% dos são-paulinos e 37% dos santistas declararam torcer a favor do rival contra o Boca Juniors. A posição dos palmeirenses foi quase igual à atual: 31% a favor.

Essa tendência de apoio ao Corinthians no Mundial repete-se, segundo o jornal, nas demais grandes torcidas, exceto a do Grêmio – 25% dos gremistas declararam torcer para o Chelsea e 23% para o Corinthians.

A torcida com maior índice de apoio ao Corinthians – impressionantes 63% – é a do Fluminense.

Em relação à conquista do título, 36% dos torcedores de todo o Brasil que foram entrevistados acreditam na conquista corintiana, exatamente o dobro dos 18% que apostam no time inglês. Entre as torcidas, a que mais acrediita na conquista pelo Chelsea são os são-paulinos, com 45% (contra 30% que apostam no Corinthians). Palmeirenses, santistas e gremistas também acreditam mais na vitória dos blues, enquanto as demais apostam na vitória corintiana.

Crescimento no total de torcedores

Agora vem o segundo choque, em especial para os torcedores rubronegros.

Pela primeira vez desde que essas pesquisas começaram a ser feitas pelo Datafolha, em 1993, a torcida corintiana atingiu a marca de 16% em todo o Brasil. O título da matéria da Folha de S.Paulo diz “Tendência de crescimento de corintianos é mantida”, considerando as pesquisas a partir do retorno do time para a Série A do Brasileiro, em 2009.

A pesquisa apontou o mesmo índice – 16% – para a torcida do Flamengo, deixando as duas torcidas empatadas em tamanho.

O jornal divulgou alguns outros dados, como por regiões. No Nordeste o Flamengo tem 22% de preferência contra 12% do Corinthians. Os rubronegros também tem boa vantagem no Norte e Centro-Oeste: 23% contra 13%, mas perdem por boa margem no Sudeste, que é a região mais populosa do Brasil: 13% contra 20%. A região Sul não foi citada na matéria, mas tão logo o instituto libere os dados postarei a respeito, com mais informações.

Em terceiro lugar na preferência dos brasileiros segue o São Paulo, com 9% dos torcedores, em quarto oPalmeiras com 7% e em quinto lugar o Vasco da Gama com 5% da preferência dos brasileiros.

Tão logo a pesquisa seja liberada, como já disse, voltarei a ela de forma mais completa.

Um comentário sobre esse e outros resultados de pesquisas anteriores

Uma pesquisa é um retrato, uma imagem congelada de um dado momento de uma sociedade pesquisada. Como aponta a própria existência da margem de erro, ela não é um retrato perfeito, o que nem mesmo o Censo Populacional é, embora com margem de erro mínima.

A combinação de várias pesquisas, com diferentes metodologias e realizadas em diferentes momentos, por outro lado, permite uma visão mais acurada e aprofundada da realidade. Tomando por base somente os dados de pesquisas Datafolha, a pesquisa realizada no final de 2009, com o Flamengo tendo se sagrado campeão brasileiro há poucos dias, mostrou uma preferência de 19% dos entrevistados pelo clube rubronegro, contra apenas 13% para o alvinegro. Já em 2010 a pesquisa mostrou um quadro diferente, apontando pela primeira vez um empate técnico entre as duas torcidas: 17% para o Flamengo e 14% para o Corinthians, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Passados pouco mais de dois anos, a mesma pesquisa (considerando autoria e metodologia) aponta um empate real, com 16% de preferência para cada uma.

O IBOPE, em pesquisa realizada para o diário esportivo Lance em 2010, e considerando para entrevistas pessoas com 10 ou mais anos de idade, apontou 17,2% para o Flamengo e 13,4% para o Corinthians. O mesmo instituto, em pesquisa que causou polêmica falsa e desnecessária, mostrou um empate entre as duas torcidas, com 13% para cada uma, em 12 diferentes regiões metropolitanas brasileiras. A incompreensão sobre o universo e a limitação geográfica provocou protestos sem sentido e levou a interpretações totalmente equivocadas.

Em 2012, pesquisa efetuada pela Pluri ouvindo pessoas com 14 e mais anos de idade, mostrou o Flamengo com 15% e o Corinthians com 13% de preferência entre os brasileiros.

Ainda nesse ano, o instituto Ipsos Marplan divulgou dados de pesquisa realizada em 13 grandes centros de consumo – doze regiões metropolitanas e mais interior de SP (lembrando, uma vez mais, que hoje o interior de SP é o maior pólo de consumo existente no Brasil) – e apontou o Corinthians como dono da maior torcida, com 19% da preferência, contra 17% para o Flamengo.

Finalmente, nesse final de ano temos essa situação de empate real – pelos dados da pesquisa – e que ocorre pela primeira vez, com os dois clubes tendo 16% das preferências declaradas, tomando por base pesquisas de abrangência nacional.

É cedo para afirmar se uma ou outra torcida é a maior e com quais números, mas o que tem ficado claro nos últimos anos é o crescimento da torcida corintiana. Essa situação, certamente, foi discutida na Gávea e voltará a ser discutida, agora com a nova direção. O que deve ser buscado nas discussões é o porquê de uma crescer mais e a outra crescer menos. Brigar com a realidade é como dar murro em ponta de faca: conduz a nada.

 

Do inferno ao céu, Corinthians tenta fechar ciclo vitorioso com título mundial

O torcedor do Corinthians em dezembro de 2007 poderia pensar que este dia nunca chegaria. Mas neste dia 16, 8h30 (de Brasília), o seu time joga a final do Mundial de Clubes em Yokohama, no Japão. O feito de estar no país para a disputa do torneio da Fifa é por si só histórico, mas um título contra o Chelsea, rival que busca sua primeira conquista de um Mundial, confirma a façanha de um clube que saiu do inferno e pode voltar a pintar o céu de preto e branco após cinco anos de mudanças que podem recolocar o Corinthians no topo do mundo, como em 2000.

Há 5 anos, rebaixado e sem perspectivas, o Corinthians era motivo de chacota. Neste período valorizou sua marca, reestruturou-se politicamente, construiu um CT, vê um estádio quase pronto e no campo conquistou títulos em todos campeonatos que disputou: Série B, Paulista, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e neste ano a Libertadores de forma invicta.

“Não dava para imaginar que isso pudesse acontecer tão rápido. É um orgulho imenso ter feito parte de toda essa história, desde lá em dezembro de 2007 quando riram daqueles que estavam acertando com o Corinthians. Hoje estou mais certo do que nunca que fiz a escolha certa”, disse o lateral-direito Alessandro, contratado para a disputa da Série B e até hoje no elenco. Só ele, Chicão e Julio Cesar passaram por toda a saga corintiana até este domingo histórico. Será ele o capitão que erguerá a taça em caso de vitória.

Doença cardíaca silenciosa pode causar a morte

Doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são uma preocupação mundial. A taxa de mortalidade prematura, até os 70 anos, por efermidades como câncer, diabetes, doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral (AVC) é de 255 a cada 100 mil habitantes, segundo dados do Ministério da Saúde. O Sistema de Informação de Mortalidade registrou que 72% do total de óbitos no Brasil em 2009 foram ocasionados pelas DCNT, representando mais de 742 mil mortes por ano. No mundo, este percentual foi de aproximadamente 63%, em 2008. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, com cerca de 7,3 milhões/ano de mortes, segundo a World Health Organization.

No Distrito Federal, em 2010, foram registradas 1113 mortes por doenças cardiovasculares e AVC, das quais 542 eram mulheres. Em 2011, de janeiro a julho, 756 morreram pelos mesmos fatores, 361 delas ocorridas em mulheres e 395 homens, de acordo com dados da Secretaria da Saúde do DF.

Entre as doenças cardiovasculares encontra-se a estenose aórtica, que pode ocasionar morte súbita aos pacientes. “Em estágio grave da doença, o paciente tem em média 3 anos de vida”, afirma o cardiologista do Hospital do Coração do Brasil, Dr. Wing Carvalho Lima. A Estenose aórtica é caracterizada pelo estreitamento da última válvula do coração, que liga o ventrículo esquerdo e a aorta. A redução da abertura da válvula, prejudicada pela doença, faz com que o fluxo de sangue não seja bombeado de forma completa.

O maior dano causado pela doença é a diminuição do fluxo de sangue, que gera um esforço maior do músculo miocárdio para realizar a contração, responsável por bombear o sangue, distribuindo-o para o corpo. Assim, os músculos cardíacos tornam-se mais rígidos e espessos, aumentando o tamanho do coração da vítima e gerando casos de insuficiência cardíaca. O aumento do coração, aliado à sua dilatação, leva a um desgaste maior de recursos energéticos, como o oxigênio e glicose, o que causa danos ao paciente.
As vítimas mais frequentes da doença são os idosos, pois sua principal causa é o fator degenerativo. Com o processo natural de envelhecimento, a válvula sobre uma calcificação. Segundo Wing, a doença ocorre principalmente em pessoas com mais idade, porém alguns fatores podem influenciar seu aparecimento: tabagismo, pressão alta, colesterol alto e causas genéticas.
Os principais sintomas são dor no peito, fadiga, falta de ar, dificuldade ao fazer exercícios e desmaios. “O paciente vive décadas com a doença sem apresentar nenhum sintoma. Quando estes começam a aparecer, o paciente é encaminhado para cirurgia, pois o quadro já está avançado e correndo sérios riscos de morte”, comenta o especialista.

A doença pode ser diagnosticada através de uma ausculta feita pelo estetoscópio. A dificuldade de bombear o sangue gera um sopro cardíaco, ou um som anormal. “O primeiro exame é a ausculta, acompanhada do histórico clínico e comportamental do paciente”, comenta Dr. Wing. Entretanto, o diagnóstico preciso pode ser conseguido pelo Ecocardiograma, que possibilita ver o fluxo sanguíneo e a anatomia cardíaca por meio da ultrassonografia.

Apesar do tratamento ser clínico e a base de medicamentos, nos casos mais graves a cirurgia de substituição da válvula é o mais indicado. “A cirurgia é feita preferencialmente antes que ocorra uma lesão irreparável no coração”, explica o médico. A válvula substituta pode ser mecânica ou produzida a partir de uma válvula suína. “O acompanhamento periódico de um cardiologista é essencial para o bem estar do paciente, pois doenças como a Estenose aórtica, que não apresentam sintomas, podem ser fatais caso não sejam diagnosticadas”, conclui Wing.

Confira programação do Festival de Verão 2013

Nando Reis, O Rappa, Eva, Tomate, Sorriso Maroto, Kid Abelha, Asa de Águia, Ivete Sangalo, Gusttavo Lima, Aviões do Forró, Ana Carolina, Capital Inicial, Chiclete com Banana, Jorge & Mateus, Harmonia do Santa, Natiruts, Claudia Leitte, Timbalada, Oito7Nove4, Soja e Psirico são algumas das atrações do Festival de Verão de Salvador 2013, que acontece de 16 a 19 de janeiro, no Parque de Exposições da capital baiana.

Com mais de 60 atrações musicais, serão quatro dias de entretenimento e arte espalhados por vários espaços, entre palcos, camarotes e outros ambientes. Em 2013, a Cidade da Música, como ficou conhecido o local onde acontece o evento, contará com quatro palcos: Palco 15 Verões, Estúdio do Som Faculdade Maurício de Nassau, Passarela do Ritmo e Bis Experience (Tenda Eletrônica). Confira aqui toda a programação do Festival, que recebeu investimentos de R$ 20 milhões.

Realizado numa área de 90 mil metros quadrados, o evento espera receber mais de 200 mil pessoas.